18 de maio de 2018

(Manter o) Foco


Sinto que de há umas semanas para cá vinha a perder o foco do que prometi a mim mesma há uns meses atrás aquando das primeiras consultas. Foi delineado um caminho com uma meta só e, não sei porquê, vinha a desviar-me desse objetivo. Ou se calhar até sei. É mais do mesmo. 

Não posso preocupar-me em demasia com os outros. Quero dizer, é óbvio que não vou deixar de me preocupar com os que me rodeiam, sobretudo com os que me são próximos, mas o que não posso é colocar-me em terceiro plano. Sempre tive esse péssimo hábito. Primeiro os demais, depois, então, preocupava-me comigo. Claramente esta não é uma atitude correta e isso levou-me a conflitos que ainda hoje estou a tentar gerir. E estava a entrar novamente por esse caminho. Não, não pode ser. Não posso esquecer-me de mim, de cuidar da minha pessoa, que era o que estava a acontecer nestas últimas semanas. Se não parasse para refletir sobre os meus atos, depressa voltava à estaca zero. 

Hoje o dia tem sido de introspeção. De auto-análise. Acho que às vezes é preciso parar para pensar, assentar os pés na terra, concentrar-me no que pretendo e voltar ao caminho que tracei. 

"Back on track!" Que é como quem diz, novamente no bom caminho e bastante focada no que é mais importante para mim. 

8 comentários:

  1. O meu psicólogo diz o mesmo: eu nunca me ponho em primeiro lugar, sobretudo no que diz respeito à minha vida profissional. Mas é algo mau, de facto. Acabamos sempre por pensar primeiro nos outros do que em nós mesmos. Estou a trabalhar nisso e acho que estou no bom caminho.
    Espero que tu também consigas o mesmo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também estou a trabalhar para corrigir este meu "defeito". Às vezes faço um pequeno desvio, esqueço-me, mas depressa volto aos trilho (como agora).

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Eu sou assim, foco-me primeiro nos outros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também, mas também tenho que pensar em mim...

      Eliminar
  3. Que tenhas muita força! às vezes é preciso mesmo isso... parar para depois avançarmos com força!

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
  4. Infelizmente, percebi que tambem tenho de pensar em mim da pior maneira. Continuo, claro, a preocupar-me com os outros, com as minhas pessoas especiais, mas tive de por um pouco de travao e comecar a pensar em mim, pela minha sanidade mental. Ate porque se eu nao estiver bem, nao consigo ajudar ninguem.

    Beijinhos,
    Nini (karina sem acento)

    ResponderEliminar

Hi there!

*Leave joy, take joy.* ;)