Já não sei o que fazer...


Dezembro e Janeiro foram meses de doenças para o M. E desde essa altura que ele ficou mais carente e muito mais dependente dos pais. Não posso sair do escritório para ir à cozinha, por exemplo, sem que ele venha atrás de mim quase a gritar: Ó mãe! Onde estás?!

Ir para a escola era um gosto enorme. E ele continua a gostar, mas tenho que lhe dizer mil e duzentas vezes que venho para casa trabalhar, que não vou sair, e que na hora habitual estou lá para o buscar. E antes de vir embora, tem que me vir dizer duas ou três vezes "xau". Mas, hoje, por exemplo, ficou a chorar e queria muito que eu lá ficasse com ele. Não queria vir comigo para casa, queria mesmo ficar, mas eu tinha que estar presente também. 

Quando o pai chega a casa, o M torna-se a sua sombra. Está onde ele estiver e para o adormecer é sempre o pai. Já era, mas agora não o dispensa de maneira nenhuma. Piorou, até, porque acorda de madrugada quase sempre a chorar e vem chamá-lo ao nosso quarto para ir colocá-lo a dormir novamente. Não pode ser a mãe, tem que ser o pai, sempre o pai, que já anda de rastos com tão poucas horas de sono. 

Basicamente, ninguém dorme muito cá em casa, muito menos o M. É um castigo convencê-lo a ir para a cama, acorda a meio da noite e às 7h já está a pé (e fresco que nem uma alface!). A sesta, bom, nos dias em que está mesmo K.O. é tiro e queda para adormecer, nos outros, só se for amarrado (que, obviamente, não vai. Não faz a sesta e eu já nem insisto só para evitar a enorme birra que faz). 

Já não sei o que fazer para o acalmar e torná-lo novamente mais independente. Explico-lhe mil vezes que a mãe e o pai não vão desaparecer, que ele nunca vai ficar sozinho em casa - nem em lado nenhum - que vou estar sempre à sua espera enquanto ele estiver na escola ou nos avós... Mas nada parece surtir efeito! Não sei o que aconteceu com ele que possa ter despoletado todo aquele receio que tem de ficar sem nós, mesmo que por milésimos de segundo...

Quanto ao sono... Quantas técnicas já experimentei para que ele volte a dormir tranquilo e uma noite completa? Já perdi a conta! E ele que sempre dormiu tão bem desde bebé... 

Espero que seja uma fase (que já vai muito longa) e aguardo dias (e noites) melhores... 

Mas se alguém tiver uma super dica, eu agradeço daqui até à lua. ☺

6 comentários:

  1. Por aqui as noites também têm sido um pesadelo, não sei o que se passa com o M. mas há noites em que só me apetece fugir. Muita força.

    ResponderEliminar
  2. Quando eles ficam doentes, ficam mais dependentes. Também notei isso na minha filha. Mas por aqui, acrescenta-se o facto de vir um irmão a caminho e ela só querer "mãe" para tudo. E eu, com o meu barrigão de 8 meses, ainda lhe dou algum colinho de noite para ir fazer chichi (não quer o pai) e para adormecer, tem de ser sempre comigo. Confesso que às vezes, me sinto cansada. O pai tenta mas ela está numa fase muito mãe e isto já dura há vários meses.
    Também está na fase do não querer dormir a sesta ao fim de semana. Na escola dorme mas aqui, não.
    Para dormir, também resiste muito. Ainda ontem me dizia que não gostava nada da noite porque era quando tinha de ir para a cama e ela queria era brincar. Há dias em que são 23 horas e ela está fresquinha que nem um alface!
    Dicas infalíveis... eu gostava de as ter mas também as procuro incessantemente. Há livros que ajudam mas sinceramente, cada caso é um caso e não é assim tão fácil encontrar soluções milagrosas que se possam aplicar à grande generalidade das crianças.

    Que seja uma fase que passe rápido, é isso que desejo para aí e para aqui :)

    ResponderEliminar
  3. Olá!

    Infelizmente não tenho dicas, tenho 3 filhos e nunca tive assim muita dificuldade com o "desapego" e dormirem bem (ou sou eu que não me lembro, porque ao que parece o 1º demorava horas para adormecer, a 2ª era birrenta e a 3ª muito agarrada a mim). Uma dica eu posso dar: são fases. Felizmente. E posso dizer que passam. Mesmo! Apesar de quem passa por elas não acreditar...

    Mas vim deixar um beijinho de força.

    Experimentem, se gostarem dessa opção, cosleeping, ou um colchão no quarto do filhote. E quem lá for, fica por lá. Mais tarde aprenderá e a rotina poderá ser recuperada.

    Que corra tudo bem.

    ResponderEliminar
  4. Ellie, como compreendo esta tua fase. Como deves saber (passo a vida a escrever sobre isto no meu blogue) o meu filho tem muito mau dormir, ainda acorda 2 ou três vezes por noite a chamar por mim ou pelo pai(quando este o adormece) e é muito cansativo porque não se consegue dormir mais de 4/5 horas seguidas.
    Espero sinceramente que o teu filhote vos dê melhores noites de sono.
    Quero mesmo acreditar que são fases e que esta também irá passar!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. São mesmo fases, não te preocupes. Por aqui é igual, quando ele está doente fica mais carente, só quer colinho, não adormece com tanta facilidade, às vezes lá temos de dar a mão como fazíamos quando ele era mais pequeno. Mas depois volta tudo à normalidade.

    As melhoras.

    ResponderEliminar
  6. Obrigada pelos vossos comentários. :)

    Beijinhos para todas! ♥

    ResponderEliminar

Hi there!

*Leave joy, take joy.* ;)