7 de fevereiro de 2018

(Des)Complicar

Tenho sentido que ando a complicar demasiado as coisas. Quando surge algum pequeno contratempo faço um pequeno drama disso. Por exemplo, o M está um pouco constipado (sim, outra vez), mas é mesmo uma coisa ligeira (a não ser que piore entretanto... Vêem? Já estou a complicar...) e assim que ouvi o primeiro espirro dele e a primeira tosse, fiquei logo em estado de alerta e comecei imediatamente a medir-lhe a temperatura. Um exagero, eu sei. Mas em minha defesa devo dizer que desde dezembro até fins de janeiro o M esteve quase sempre doente, por isso... tenho uma desculpa. Ou então não tenho. É que ficar demasiado nervosa ou a pensar no pior não ajuda nada, só complica, só me faz ficar ainda mais ansiosa. E eu não era assim, pelo contrário, relativizava mais, mas - não sei - de há uns tempos para cá fico bastante insegura em relação a quase tudo. Se calhar, esta minha insegurança ainda é fruto do esgotamento e é algo em que tenho que trabalhar para melhorar... É que gostava mesmo muito de ser mais descomplicada*, mais descontraída, como vejo muitas mães e outras pessoas a serem... Só iria ser benéfico para mim. Será que consigo? 


*Acho que encontrei um novo foco para o mês de Março: descomplicar. 

1 comentário:

  1. Vai conseguir com certeza, ao seu ritmo e até ao limite que pretende ir. Não somos todos iguais!
    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Hi there!

*Leave joy, take joy.* ;)