8 de janeiro de 2018

Não são resoluções, é mesmo para ser feito!


No início do ano pedi os mesmos desejos de sempre. Nada de novo, apenas reforcei aquilo que desejo todos os dias para mim e para os meus. 

Mas também elaborei mentalmente uma lista de coisas que quero muito cumprir. Não são resoluções, são ações. É mesmo para ser feito. 

Todos os meses irei trabalhar em algo que quero muito fazer ou mudar. Será algo que fará sentido para mim na altura e que sei que serei capaz de cumprir. Será, também, um processo contínuo. 

Este mês, por exemplo, decidi que irei cuidar mais de mim. Dos pés à cabeça, do interior para o exterior. Com a doença, e com todos os acontecimentos dos últimos meses, sinto que me deixei um pouco de lado. Ainda ontem passei pelo espelho e acho que pela primeira vez em muito tempo, parei a observar-me. Não me reconheci. Mudei muito, envelheci, descobri manchas na pele, linhas de expressão que não existiam e o olhar, o que mais me chocou, o olhar... cansado, abatido, baço. Penso que foi aqui que decidi que algo tinha de mudar e eu não podia ficar parada, a deixar-me levar por esta onda da qual não gosto. É hora de agir. 

E é isto. Começo por mim. Em Janeiro vou dedicar mais tempo a mim, porque também preciso. E não é necessário deixar nada nem ninguém de lado, apenas vou incluir-me mais no meu tempo, vou tratar de mim porque também mereço. 

E para Fevereiro? Ainda não sei. Na altura decidirei. Será o que me fizer mais sentido e o que me fizer sorrir. 



Sem comentários:

Enviar um comentário

Hi there!

*Leave joy, take joy.* ;)