Pausa para reflexão

Por vezes queixo-me das desilusões, do cansaço, das inúmeras horas sem dormir, das idas ao médico, dos problemas (felizmente) com soluções... Mas, depois, paro para pensar que no geral, colocando tudo na balança, tenho imensa sorte. 

Aqui há dias, enquanto esperava que o M saísse da escolinha, ouvia duas senhoras a conversar. Uma delas dizia à outra que até tinha uma boa vida. Fiquei a pensar naquelas palavras... 

Boa vida? Ou vida boa?

Ela, claramente, tinha uma boa vida. E eu cheguei à conclusão que até tenho uma vida boa. Os problemas, inclusive de saúde, vão-se resolvendo. O meu filho é feliz, sorri todos os dias, gosta da escola e gosta de voltar para casa enquanto relata o que fez com os amiguinhos. Há amor no nosso lar, há alegria, há conforto, há o essencial para esta pequena família. 



Se tenho tudo o quero? Não, não tenho. Há coisas que gostaria de comprar mas não posso, há viagens que gostaria de fazer mas não é possível, tenho planos que sei que muito provavelmente não passarão da minha mente... No entanto, chego ao fim do dia e sorrio: o importante eu tenho. O principal mora aqui. ♥

3 comentários:

  1. Temos de ser gratos pelo que temos! :) o resto virá por acréscimo! E quando há Amor e União, o resto resolve-se! :)

    ResponderEliminar
  2. Se todos parássemos para pensar percebíamos que grande parte de temos uma vida boa. Desde que haja o essencial (amor, casa, comida, saúde) como não ser feliz não é?

    ResponderEliminar

Hi there!

*Leave joy, take joy.* ;)