27 de dezembro de 2017

Então e o Natal?

Quem me segue pelo instagram já sabe como foi... O pior Natal de sempre! E não, não estou a exagerar. Foram azares atrás de azares, desde coisas pequenas a coisas bem mais chatas. 

Uns dias antes ficamos sem carro. Tinha ido para a marca para fazer um atualização e... morreu. Está lá até hoje para tentarem perceber o que aconteceu e resolverem o problema. Até quando? Pois, também gostava de saber... 

Entre outras coisas que não vale a pena mencionar, o mais grave ainda estava para vir. No sábado o M começou a adoecer. Ele já não andava muito bem, tinha tido uma infeção na garganta no início do mês, depois começou com tosse e entretanto, começou a fazer febre. Como esta era alta, toca de pedir o carro emprestado aos meus pais e lá fomos nós, na madrugada de 24, para o hospital. Cerca de uma hora depois saímos com a indicação de apenas vigiar a temperatura e eu fiquei com a sensação de que aquilo não ia ficar por ali. O M não faz febre por qualquer coisa, quando a tem, algo de mais sério se passa. 

A febre não baixou, aliás até passou a ser de 3 em 3 horas e, cheia de dúvidas, liguei para a Saúde 24. Segui os seus conselhos e como a situação se manteve, à tarde seguimos novamente para o hospital. 

E assim se passou o Natal... Entre hospitais e com o M ao colo para que conseguisse dormir alguma coisa (desta forma não tossia tanto e lá ia dormindo), a vigiar a temperatura, a acalmá-lo durante a noite sempre que tossia e acordava a chorar... Enfim... 

Hoje a situação não é muito diferente. Só a febre parece ter finalmente cedido, mas continuo a não gostar daquela tosse... Só espero que nada se agrave, pelo contrário, tudo melhore. 

Gostava de entrar em 2018 com mais ânimo, mas tendo em conta os últimos dias, até tenho medo de pedir ou desejar alguma coisa.

Aguardemos pelos próximos capítulos... 


2 comentários:

  1. Caramba que situação. Que não seja nada de grave e que tudo melhore por aí.
    Força e coragem para entrarem em grande em 2018!

    Beijinhos e as melhoras para o príncipe.

    ResponderEliminar
  2. Ellie, aqui há um dois meses, o meu filho esteve exatamente com os mesmos sintomas do teu pequenino... Fui ao Hospital duas ou três vezes, nunca souberam bem diagnostica-lo... A verdade é que só passou quando lhe receitaram o antibiótico. Até hoje, nunca mais voltou a tosse ou "picos" na garganta como ele me dizia. Força e as melhoras para o teu filho

    ResponderEliminar

Hi, there!
*Leave joy, take joy.* ;)