Estranho silêncio

O pequeno príncipe ainda só vai para a escola da parte da manhã. Podia ir à tarde mas como ele, de vez em quando, ainda faz a sesta, escolhi assim (depois de ter falado também com a educadora). Dormir uma pequena sesta ainda é importante na idade dele, por isso não quero, para já, abdicar disso. Além disso, ele está a sofrer uma grande mudança na sua rotina diária, então achei por bem fazê-lo de forma gradual. Aos poucos acho que não custa tanto (nem a ele, nem a mim). Quando estiver mais ambientado e começar a demonstrar vontade de ficar mais tempo na escolinha, assim o será. 

Estes primeiros dias com ele fora de casa foram esquisitos. A casa estava estranhamente vazia e silenciosa e fez-me ouvir a sua vozinha, sempre pronto a tagarelar qualquer coisa: Mãe, não consigo chegar àquele carro! Mãe, quero água! Oh, mãe! Quero bolachas! 

O meu pequeno príncipe está a crescer. E é muito bom vê-lo crescer e a aprender coisas novas todos os dias. E, obviamente, a escola é muito importante para a sua formação. O que me está a custar mais nesta nova etapa é perceber que ele começa agora a ser cada vez mais do mundo e menos meu. Com tudo o que isso implica. E por já cá andar há 35 anos é que estou com o coração apertadinho, a pensar que não vou conseguir protegê-lo sempre de tudo e de todos. Sim, sim, eu sei que faz parte do crescimento e da vida, é assim com toda a gente, foi assim comigo e sobrevivi. Mas, caramba, custa na mesma e não consigo evitar de me sentir assim: feliz e ao mesmo tempo estranhamente apreensiva. 

Imagem de Cara Loren 

1 comentário:

  1. Começo a ficar nervosa com essa ideia, dele ir para a pré, de passar menos tempo com ele, de ser mais do mundo e menos meu! É um processo natural e todos nós passamos por ele, mas que custa só de pensar, custa, quanto mais tu que já estás a vivenciar.

    ResponderEliminar

Hi there!

*Leave joy, take joy.* ;)