19 de abril de 2017

Bah!

O título traduz-se por: estou chateada! 

Estas "férias" chateiam-me. A bem da verdade, não são férias nenhumas, aquele foi apenas um nome simpático que arranjei para esta pausa obrigatória que é estar de baixa. Por que é assim que estou: de baixa, por estar doente. E isto chateia-me! As duas coisas, claro está. 

Eu sei que é preciso tempo para uma cura, mas a verdade é que já tenho saudades da minha rotina. Também sei que posso arranjar mil e uma coisas para fazer cá em casa, mas como seria de esperar, não é bem a mesma coisa. E não é mesmo. Os dias passam e eu continuo sem ter horários, sem ter uma tarefa definida, sem ter um prazo para cumprir... Os dias arrastam-se e eu aguardo com ansiedade por uma nova consulta para ver se se altera alguma coisa... Porque já cansa estar assim. 


E eu queixava-me que não tinha tempo, que os prazos eram apertados, que precisava de desligar-me um dia ou dois do trabalho... Agora que sou obrigada a estar "parada" por estar doente, queixo-me também... Mas, no fundo, as queixas são bem diferentes. Antes queixava-me e, no entanto, estava grata pelos dias preenchidos por boas razões. Agora os dias são mais vazios e o motivo não é dos melhores... Enfim... Nota-se muito que estou chateada? 

Claro que sei que é uma situação temporária. Claro que sei que o melhor está para chegar. Mas hoje estou um pouco chateada. 

Amanhã já passa. 

13 de abril de 2017

Previsões para os próximos dias...

A ordem continua a mesma: "férias". "Férias" mesmo, descansar o máximo e só manter alguma atividade física. Pois... Claro que já sabia que não ia "ter alta" ao fim de alguns dias e a ideia de "férias" até parece muito boa, sim, mas a verdade é que como freelancer não me posso dar ao luxo de deixar o trabalho de lado por tempo indeterminado. Expliquei esta questão à médica e ela lá me deixou trabalhar durante uma hora por dia, mas não mais do que isso. Entretanto, já pedi a uma colega que assegurasse o restante trabalho até eu poder voltar ao activo e, felizmente, ela aceitou e até estava a precisar de ganhar um extra. Ufa! Tive sorte. Pelo menos já vou conseguir relaxar mais, pois esta questão do trabalho estava mesmo a deixar-me preocupada. 

Sendo assim, a previsão para os próximas dias (falta saber quantos) é esta: